Sanatório: A relação entre umbigos e Tokusatsu

O que pode colocar no mesmo contexto umbigos e Tokusatsu?

Todo mundo tem umbigo, todo mundo zela pelo seu umbigo e fica irritadíssimo se alguém cutuca ele. Podemos listar infinitos usos e qualidades do umbigo, diferentes tipos, modelos, cheiros e sabores. Falar de umbigo é um tabu na sociedade moderna, algo que os pais evitam de comentar e as crianças tem medo de perguntar, e tudo isso tem um motivo, um nome por traz desse tabu da sociedade moderna: Bicrossers.

Como falamos no nosso episódio #066 – Tokusatsu Bicrossers é um Tokusatsu da Toei produzido em 1985 que contava com 38 episódios. A série Bicrossers tinha um tom muito bem humorado e era direcionado ao publico mais infantil, contando ahistória dos irmãos Mizuno (Ken e Ginjiro), nascidos para serem heróis e que receberam de uma entidade cósmica um grande poder. Através da telepatia e dos poderes mentais, eles se comunicam entre si, conseguem ouvir os gritos a longas distancias, e se transportam para quarta dimensão, e uma vez lá eles se transformam nos Bicrossers do espaço quadridimensional como dizia o narrador em todos os episódios, e assim se tornavam Bicrosser Ken e Bicrosser Gin que unidos são os Bicrossers. Os vilões da série pertencem à poderosa Organização Destler, formada pelo malvado Doutor. Q, que odeia as crianças e as maltrata para gravar seu choro, que faz com que a estatua do monstro “Demônio Gowla” cuspa jóias. Seu braço direito é a vilã muito fiel à causa Silvia. Na segunda fase, o irmão do monstro Gowla. o Demônio Gowla-Zonguer o substitui e o grupo passa a querer dominar o mundo. Também entra na série sua neta Rita, que sempre chamava o Dr. Q de vovozinho, o que o irritava.

Ok, legal Luis, você explicou (copiando do Wikipedia) a série Bicrossers, e ai? Porque você começa o texto falando de umbigo e termina falando de Tokusatsu? Bem, tudo tem um motivo, e tudo se encaixa quando falamos do episódio do ladrão de umbigos de Bicrossers.

Tudo começa com uma tempestade onde as crianças estão comentando sobre uma crença popular no Japão que diz que durante uma tempestade, os umbigos precisam ser escondidos para não sumir, o que é obvio, toda mãe já falou isso para o filho. Eis que do nada surge voando um Oni (demônio) pintado de vermelho no estilo Blanka do filme do Street Fighter, com uma tanguinha de tigre, chifres e presas de plástico mal coladas, abordo de uma nuvem voadora. Então, numa cena muito macabra o capetão inchava o estômago da criança como se fosse uma bexiga e roubava o umbigo da vítima. Depois disso, a criança fica tonta, sem equilíbrio. Segundo uma explicação pra lá de absurda, como o umbigo fica no centro do corpo, uma vez que ele é roubado a pessoa perde o equilíbrio e fica desorientada! O plano dos vilões era usar os umbigos roubados para conduzir a eletricidade dos trovões para fortalecer os poderes do monstro.

Isso criou um trauma, uma sociedade que evita falar de umbigos, que não quer ter umbigo saltado para fora, que não deseja nem colocar um piercing nele mais. E nós, do Papo de Louco estamos aqui com esse texto jornalístico investigativo para tentar mostrar para a sociedade a importância de falar sobre essa joia do corpo, esse detalhe tão importante de nossa anatomia. Espalhem essa palavra, e façam o umbigo popular novamente.

VIVA O UMBIGO e fiquem com o episódio completo do ladrão de umbigos, essa pérola dos Tokusatsu.

Texto por: Luis Hunzecher