SANATÓRIO: Como transformar franquias de sucesso em curta-metragem

Uma visão genial que prova que franquias de sucesso podem ser resumidas em alguns minutos.

A única coisa maior do que o tempo que eu fico sentado na frente do computador chorando sozinho enquanto tomo toddy é a quantidade de filmes que algumas franquias possuem, franquias gigantescas que acabam tendo 4, 5, 6, 20 filmes e se tornando piada entre o publico.

Agora, se temos series tão longas, com certeza elas tiveram um começo, um ponto de partida, um start que fez com que toda essa epopeia se formasse. Já pararam para pensar que se as coisas fossem diferente, talvez esses filmes não durassem tanto?

Com o objetivo de esclarecer esse ponto e dar uma conclusão definitiva que não vai mudar em nada sua vida o Papo de Louco está aqui para definir o que deveria ter acontecido de verdade com essas sagas, transformando esses filmes em curta metragem.

 

STAR WARS: Se no começo de Star Wars quando a Leia manda uma mensagem para Obi-Wan pedindo ajuda ele simplesmente respondesse “Não”, não teríamos toda essa palhaçada que dura até hoje e já virou bagunça no espaço.

 

VELOZES E FURIOSOS: Corridas, mulheres, bíceps e carecas, isso resume Velozes e Furiosos, uma saga que já tem tanto filme que não da para saber para onde ela pode ir no futuro, mas se no primeiro filme quando o Toreto faz aquele show off e empina seu carro, se o filme respeitasse as leis da física, o mais certo de acontecer era o Vin Diesel estar morto ou quem sabe em coma por fazer uma cagada daquelas.

 

HARRY POTTER: O garoto que sobreviveu, uma história que fez muito sucesso no cinema e abriu espaço para as franquias baseadas em livros. Mas agora imagina, Harry Potter, o menino filho de bruxo, foi enviado para ele uma carta para se matricular em Hogwarts, primeira coisa, se fosse real esse filme a carta não chegaria, ficaria parada em Curitiba ou algum outro vortex negro dos Correios, e outra, o Hagrid dirigindo uma moto na chuva? Nunca que ele chegaria vivo, o menino Harry estaria ate hoje trabalhando de escravo sexual na casa dos tios.

 

JURASSIC PARK: A ideia de reviver os dinossauros é linda, a musiquinha do filme não sai da minha cabeça, mas o que teria que ter acontecido na verdade era quando extraído o sangue do mosquito eles terem descoberto uma doença nova e incurável, a febre pré-histórica e exterminado toda a população mundial.

 

TRANSFORMERS: Optimus Prime vem para a Terra e procura por Sam Witwich, ou Shia LeBouf para os íntimos, mas porque ele não foi atraso do Lucivan Witwich, tio avo do Sam, caminhoneiro e que seu único objetivo é conseguir entregar suas cargas em dia? Salvar o mundo não importa, o que eu quero é receber minha remessa logo.

 

Esses filmes são apenas a ponta do iceberg, uma prova simples de que o cinema está ai para nos enganar e querer acreditar que um filme pode ter 8 continuações sendo que ele teria que ter acabado nos primeiros 10 minutos. Se você conhece outro filme que está mentindo para o publico deixe seu comentário, pois desmascarar essa mentira que começa com Holy e termina com madeira tem que ser prioridade numero 01 no mundo.

 

Texto por: Luis Hunzecher