Mistérios Narrados: Lugares onde não ir #004 – São Paulo – Castelo da Rua Apa

Tragédia, crime suicídio ou assassinato?O que aconteceu no Castelo da Rua Apa

Mistérios Narrados é uma série inspirada em creepypastas, contos, histórias e relatos, narradas e produzidas por Tiago Sousa. Lugares onde não ir 004: São Paulo – Castelo da Rua Apa

Narração e Produção: Tiago Sousa
Edição: Luciano Munhoz

Sinopse

Atenção: algumas descrições podem afetar ouvintes sensíveis.

Há lugares onde o ar parece ser diferente. Onde as luzes parecem iluminar menos e que olhos invisíveis te olham fixamente.

Muitos desses lugares são lugares abandonados, afastados de grandes centros urbanos ou quase desconhecidos.

Porém isso não é verdade. Grande parte de nós passa por eles todos os dias, muitos inclusive os visitam com frequência.

E é sobre esses lugares que vamos falar agora. Onde o sobrenatural está presente e as pessoas não fazem ideia.

Mistérios Narrados apresenta uma nova série:

Lugares onde você não deveria ir

Sobre este episódio

“Toda cidade de respeito abriga um castelo. E todo castelo de respeito abriga um fantasma”

Apesar de ser uma frase usada para descrever as cidades medievais da europa, a cidade de São Paulo se enquadra perfeitamente. 

Palco de um crime bárbaro, que muitos consideram sem solução, há em São Paulo um castelo que hoje abriga histórias e relatos de eventos sobrenaturais. 

Seja bem-vindo Estranho… ao Castelinho da Rua Apa.

No início dos anos 20, Virgilio César dos Reis construiu uma casa com fomato de castelo. O imóvel fica na esquina da Avenida São João com a Rua Apa, local requintado em São Paulo, à época. O castelinho sempre foi estranho na paisagem paulistana, mas chamou a atenção após um crime acontecido em 1937, três anos após a morte de Virgilio.

Segundo a polícia, os filhos Álvaro e Armando discutiam sobre o destino da herança do pai. O primeiro queria transformar um cinema de propriedade da família em um rinque de patinação, mas o irmão era contra. Numa briga, Álvaro atirou por acidente em sua mãe, Maria Cândida, que tentava acalmar os filhos. Acometido pelo desespero de ter assassinado sua mãe, matou o irmão Armando e cometeu suicídio.

Porém há controvérsias na história. O próprio laudo técnico foi concluído com falhas: além de Álvaro ser destro e a arma estar em sua mão esquerda, ele teria se matado com dois tiros no peito, algo bastante improvável para um suicídio.

A posição na qual os corpos dos irmãos foram encontrados, lado a lado, não é típica de quem dispara e, depois, se suicida. As balas que ceifaram mãe não eram do mesmo calibre da pistola que Álvaro portava, e tal arma de diferente calibre nunca fora encontrada.

Após o brutal acontecimento, a propriedade passou de mão em mão, e todos que moraram no castelinho relatam barulhos bizarros, vultos, lamentos e aparições.

Os relatos intrigam muita gente. A produção da série Ghost Hunters International do Canal ScyFy visitou o local e conseguiu registrar um FVE, um Fenômeno de Voz Eletrônica. Seus gravadores de áudio captaram claramente o som de uma mulher gritando “EDUARDO!”

Há um relato de uma mulher que fazia trabalho social dentro do terreno do castelo, cortando cabelo de moradores de rua e no fim de seu trabalho, ao trancar o portão, ela viu uma mulher atravessar o pátio, em direção ao castelinho, vestida com roupas antigas. E ao se aproximar da construção, a mulher desapareceu.

O imóvel hoje é de propriedade do INSS, foi tombado como patrimônio histórico e totalmente reformado em 2017. É administrado pelo Clube Mães do Brasil, uma entidade filantrópica voltada às pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social. 

Por isso, muito cuidado ao andar à noite próximo à Rua Apa e seu Castelinho. Você pode não ver nenhuma de suas aparições, mas com certeza elas poderão ver você.

O Castelinho da Rua Apa é mais um dos Lugares onde Não ir em São Paulo.

Até a próxima, Estranho.

Ouça também

Curtiu este conto? Ouça também a série Os Portadores, também produzida e narrada por Tiago Sousa, além de outros contos que você poderá conferir por aqui ou pelo feed do Papo de Louco:

Seja um padrinho:

Contribua para ajudar o Papo de Louco a crescer e receba acesso a conteúdos exclusivos, além de fazer parte do nosso grupo de mensagens no WhatsApp: https://www.padrim.com.br/papodelouco

————————————————————————–

Quer participar do programa ou mandar um feedback par nós?

Mande um email para: contato@papodelouco.com

Subscribe on iTunes
Subscribe on Android
Subscribe on Spotify

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *